A UNIÃO PERFEITA ENTRE BOM ATENDIMENTO, NEGOCIAÇÃO E VENDAS.

Quem trabalha com vendas sabe o quanto um bom atendimento e uma ótima negociação são importantes.

A intenção deste artigo é explorar justamente como esses elementos se relacionam, e o quanto influenciam um ao outro. Não se preocupe, traduzimos tudo em dicas práticas e implementáveis.

1- SEU OBJETIVO NÃO É VENDER, E SIM DAR ATENÇÃO.

Esqueça a venda por enquanto, e trate-a como consequência de um bom atendimento ao cliente.

A venda é uma combinação bem sucedida de postura servidora, conhecimento do produto, serviço e atenção aos detalhes.

Sem a devida atenção aos detalhes, seu conhecimento e sua postura são ineficientes, e você passará a impressão de um vendedor desatento.

Seu cliente te dá informações desde o primeiro momento em que entra em contato, algumas dessas informações são:

  • Tipo de produto que precisa;
  • Por que veio até a loja;
  • Se houve alguma frustração ao lidar com seu concorrente;
  • Quanto tempo tem para ser atendido e decidir o produto;
  • Etc.

Use todas essas informações para conseguir proximidade ao cliente, pois estar atento às informações durante o atendimento gera aproximação ao consumidor. Se você estiver preocupado somente com a venda, isso jamais vai acontecer, saiba que ser apenas bom vendedor não é o suficiente.

Já reparou nas inúmeras vezes em que foi mal atendido, ou teve a sensação de estar sendo empurrado em direção a um produto? Isso existe porque o histórico e a quantidade de vendedores ruins atuando no mercado é infinito! Isso comprova que apenas ser bom vendedor não é suficiente.

O motivo é simples: Seu cliente já vem com uma série de barreiras invisíveis e receios para ser atendido, e sua obrigação como bom vendedor é derrubar todas elas.

Analise bem os dois primeiros itens desse post (atenção aos detalhes e proximidade ao cliente), são duas ótimas armas para conseguir a empatia necessária para se colocar no lugar dele.

2- FAÇA O QUE FOR PRECISO…

O cliente nem sempre tem razão porém “Ele tem dinheiro“. Sua tarefa é atender bem, conhecer a margem do seu produto e serviço (em consequência o desconto permitido), procure saber o quanto essa venda representaria no seu faturamento e tome a decisão como bom negociador.

3- EM QUE MOMENTO CONSIDERAR UMA MARGE DE LUCRO MENOR?

Vender um pouco mais barato e com menos margem de lucro é uma ótima estratégia para ganhar um mercado ainda não explorado e combater a concorrente. A longo prazo isso não é praticável, e você precisará que seu produto e sua experiência de atendimento e uso sejam as melhores do mercado.

5- USE ESTRATÉGIA DE PARCERIA.

Dependendo da venda, você pode trocar serviços sem impactos financeiros diretos. Ofereça seu desconto em troca de acesso aos clientes de seu cliente como uma parceria. Claro que ambas as situações não acontecerão sempre, mas é uma ótima técnica para quem tem clientes com interesses e públicos semelhantes.

O importante é negociar sempre! Os povos historicamente bem sucedidos são ótimos negociadores, afinal, como diz o ótimo provérbio chinês: Se você não sabe sorrir não abra um comércio.

Share.

About Author

Pio Nunes

Coach de negócios, Especialista em atendimento e vendas direta, com mais de 4 anos de Expertise.

Deixe seu comentário